Curso com início em Abril: A Força das Paixões e a Liberdade em Spinoza


Início: 26 de Abril de 2010
Duração: 6 aulas, de 26 de Abril à 31 de Maio
Horário: às segundas-feiras, das 19h às 20h45
Valor: R$ 260,00 à vista ou 2 cheques de R$ 140,00
Local: Livraria Capítulo 4. Rua Tabapuã, 830, Itaim Bibi, São Paulo - ver mapa
Vagas: 20

* Inscrições abertas *

Inscrições: através do e-mail contato@capitulo4.com.br ou amaureks@gmail.com; ou através dos tels. (11) 2737-2037

Sobre o curso:

Serão seis aulas expositivas sobre os afetos-paixões e os afetos-ações em Benedictus de Spinoza (1632-1677), com ênfase nos conceitos de afecção, afeto, imaginação, memória, gêneros de conhecimento, entre outros, tendo em vista a importante distinção entre uma maneira de viver em que somos produtos das relações não selecionadas por nós, de uma maneira de viver como efetuação da capacidade de compreendermos as relações que se compõem conosco. O curso é destinado a universitários, pós-graduandos, psicólogos, profissionais de diferentes áreas e interessados em geral (não é necessário ter formação em filosofia para participar).



Programa das 6 aulas:

26 de Abril: O corpo humano e suas modificações como efeitos das misturas com os outros corpos. A mente humana como idéia das modificações do corpo. A correspondência entre corpo ativo/mente ativa e corpo passivo/mente passiva. Distinção entre afecção e afeto.

03 de Maio: Imaginação e memória. O primeiro gênero de conhecimento: o imaginário. As noções universais e as dicotomias que surgem através da imaginação: bem e mal, belo e feio, ordem e confusão, entre outras.

10 de Maio: A produção dos afetos-paixões de alegria, tristeza, amor, ódio, inveja, ciúme, esperança, medo, melancolia, entre outros. O afeto-paixão de desejo como variação do nosso esforço para existir. Desejo como potência e não como falta.

17 de Maio: A servidão humana e a força das paixões. A impotência para conservarmos a nossa própria natureza. A virtude como capacidade de conservarmos a nossa própria potência de agir e de compreender.

24 de Maio: A distinção entre afetos-paixões nocivos e úteis. O segundo gênero de conhecimento: as noções comuns. Os afetos-ações de alegria e de desejo: satisfação consigo mesmo, firmeza e generosidade. O homem livre.

31 de Maio: A mente que é ativa padece menos dos afetos de tristeza. O terceiro gênero de conhecimento: o intuitivo. Produção de si mesmo, conhecimento da essência do corpo e da mente, experiência da eternidade. Beatitude. Amor ao eterno. Liberdade.


Comentários