Palestra gratuita: Conhecimento, Alegria e Liberdade em Spinoza, sexta-feira (23/09), às 20hs


Spinoza define a servidão como “a impotência humana para regular e refrear os afetos”. O homem que está submetido aos afetos-paixões não consegue regulá-los, isto é, não encontra a dose suficiente para não exceder a sua capacidade de ser afetado. Além disso, o servo caracteriza-se por saber o que é melhor para si, mas segue fazendo o que é pior para si. Por ignorar os afetos-paixões de que é capaz, é inevitável que ele não consiga refrear os afetos que lhe são nocivos, como o ódio, a vingança e outros. Mas as paixões não são boas nem ruins: elas podem ser nocivas ou úteis à liberdade, sempre conforme o uso que fazemos delas. As paixões são úteis quando favorecem a nossa capacidade de agir, e tornam-se nocivas quando constrangem a nossa potência. Como combate à todo modo de viver que nega o corpo – e as paixões –, Spinoza nos diz que a liberdade não está em outro mundo, mas neste mundo mesmo. Viver de modo livre consiste, basicamente, na efetuação da capacidade que a nossa mente possui para regular e refrear as paixões, o que permite que o homem livre seja conduzido por uma alegria ativa. A potência do intelecto corresponde à liberdade humana. Conhecimento, alegria e liberdade.


Sexta-feira, dia 23/09/11, às 20hs

Rua Afonso de Freitas, 367 (próx. ao Metrô Paraíso), Paraíso, São Paulo- SP
Confirmar presença pelo e-mail
cursos@mundopensante.com.br (vagas limitadas)

Evento Gratuito

Comentários